Você é brasileira, NÉ?????

Durante o tempo que moro nos EUA, já encontrei muitas pessoas que me disseram esta frase. Algumas pessoas com alegria, surpresa e outras quase de uma forma acusatória. Deixe-me explicar...
Todo mundo sabe que quando aprendemos inglês, temos dificuldades com a pronúncia de certas palavras porque simplesmente não temos alguns sons no nosso idioma, como o famoso TH que tortura a todos nós. Há também o jeito que pronunciamos as palavras, não sei se vocês já repararam, mas geralmente acrescentamos um I no final das palavras como "Goodi morning, I ami finei"... etc, etc. Estes vícios acabam indo embora com o tempo quando vivemos no exterior e ouvimos como as palavras são pronunciadas e corrigimos estes pequenos erros aos poucos.
Só que inglês não é a nossa língua mãe, e mesmo que você tenha a melhor pronuncia do mundo, vai chegar um dado momento, que o sotaque vai "te denunciar".
Pessoalmente (quero enfatizar isto), não me incomodo com o sotaque, mesmo suave que ainda carrego comigo. O meu marido adora o jeito que só eu pronuncio algumas palavras, e acho delicioso conversar com pessoas de diferentes partes do mundo em inglês, ouvindo no som das palavras um pouco de suas origens.
O meu objetivo sempre foi aprender inglês, não falar como um americano como muitas pessoas desejam. Na opinião destas pessoas, falar fluente é falar como um americano. Se esta é a sua opinião, quero fazer uma pequena reflexão: Então os indianos, australianos e escoceses, por exemplo, nunca irão falar inglês fluente? (mesmo tendo o inglês como lígua mãe, eles nunca irão falar com sotaque americano). E o canadense então? Ok, posso estar sendo radical, vamos voltar aos americanos. Se você quer buscar fluência e falar como um americano, então me responde com qual sotaque você quer ser tornar fluente: o do nova-iorquino, o do californiano, o do texano ou do sulista? Porque assim como no Brasil nós temos sotaques diferentes, aqui também há uma variedade deles...
Sempre digo para aqueles que estão começando a aprender inglês para não se preocupar com o sotaque porque com o tempo ele vai embora, e isto não é o que vai dizer que você é fluente ou não no idioma. Lembrem-se, não estou falando de pronunciar coisas erradas.
Muitas vezes durante uma conversa, alguém me pergunta de onde sou, pois claro não tenho o sotaque de uma americana. Já me perguntaram até se eu era da França algumas vezes, mas numa região onde moram muitos brasileiros, a pessoa pergunta se eu sou do Brasil mesmo. E não tenho o menor problema em responder de forma afirmativa. Afinal, não escondo de ninguém o fato de que sou brasileira e vou morrer brasileira, afinal foi a terra em que eu nasci e nada, nem cidadania num outro país muda isto.
Agora o que me mata de raiva as vezes é a atitude de certos brasileiros que quando conversam com você em inglês (achando que eu não percebi o sotaque dele) diz:"Você é brasileira, NÉ?? Logo percebi pelo sotaque!!!!". A frase soa mais como um "you are busted!" (te peguei!!!), como se eu estivesse carregando um segredo imenso e a pessoa desvendou o grande mistério da minha origem. Não escondo e nunca escondi o fato de ser brasileira. E aí vem a segunda parte do jogo de advinhação que eu nem sabia que estava participando: "você é paulistana né? Percebi pelo sotaque...".
Sotaque, que sotaque? Paulistanos não tem sotaque! hehee (Brincadeira gente! ô se temos!!).
Não fico com joguinho de advinhação: "De que parte do Brasil você é?" com uma pessoa que nem conheço. Se estamos numa conversa, lógico que sempre rola esta pergunta, mas não pra um estranho que "descobre"a minha origem e começa a fazer piadinhas preconceituosas e de mau gosto sobre paulistanos.
Não importa o lugar de onde você veio, o sotaque, como já disse anteriormente, carrega um pouco da sua origem e não devemos nos envergonhar disto. Podemos e devemos aperfeiçoar sempre a pronuncia, escrita, leitura de um idioma e cada um tem um objetivo diferente. Devemos manter em mente que o mais importante na comunicação é ser capaz de expressar suas idéias de forma clara para que a pessoa que está te ouvindo, entenda a sua mensagem. Isto sim é ser fluente!
E vocês o que acham do assunto??

Comments

  1. Hahaha, morri de rir da parte "eu sou paulistana, não tenho sotaque" haha...isso é clichê para quem é paulistano, né? Lol...
    Eu tb não me importo de ter sotaque, o importante é ser fluente. Eu já recebi vários comentários tipo seu sotaque é lindo em lojas, restaurantes, haha..não sei se estavam apenas puxando saco...Haha...beijo!

    ReplyDelete
  2. Essa da questão do sotaque é interessante.
    Por ser baiana, no Brasil, dizem que baiano fala cantando. Num tempo que morei em Minas gerais, me dei mais conta do sotaque baiano. Daí, imagina o meu sotaque baiano falando em inglês....rsrs meu esposo,, às vezes, brinca, por que estico as palavras (coisa de baiano), daí, digo, que é prá dar ênfase. :P
    É aquela coisa, o sotaque é uma parte da nossa identidade. Às vezes, com o tempo e influencia de uma nova cultura podemos perder, mas acho que leva tempo.
    Abraço!

    ReplyDelete
  3. Olha eu tenho sotaque ainda, e principalmente em algumas palavras hehe, como milk por exemplo. Todo mundo sempre elogiou o meu sotaque, pode ser coisa de puxa saco como a Ta falou, mas geralmente todo mundo elogia. Agora ninguem nunca acha que eu sou brasileira, sempre passo por russa e por italiana. Nunca brasileira, acho que neste caso e bem mais pela aparencia mesmo, ja que estou bem longe da tipica mulher brasileira hehe.

    Todo mundo que me conhece fala do meu sotaque porque sou gaucha e todo mundo acha que eu falo cantando e ja falaram que canto ate no ingles hehe, mas nao percebo. Para mim sai normal como todo mundo, claro que eu largo uns tu, tri e bah, ne mas so que eu percebo mesmo. Beijos

    ReplyDelete
  4. Onde eu assino?
    Acho que o povo brasileiro ainda tem muita frescura com esse negócio de sotaque.Aqui não vejo ninguém debochando de ninguém por causa do sotaque diferente.Afinal eles têm 50 estados,então não dá pra esperar um sotaque só.

    Eu acredito que o bonito é essa diferença. Gostaria que o nosso Brasil acordasse para essa realidade e assim acabasse com essa briga de que esse sotaque é feio ou esse é bonito.

    Bjos

    ReplyDelete
  5. Ahhh, mas deixa eu dizer que quando eu escuto um brasileiro falando ingles, eu sei que eh brasileiro (nao importa da onde sao do Brasil)!

    Mas tb depende muito de quanto tempo ja estao morando fora! Ja conheci uns que moram aqui desde criancas e voce mal nota um sotaque, mas outros esta na cara (ou ouvido) que sao brasileiros.

    Morando aqui ha quase 20 anos, eu perdi muito o meu e faz seculos que alguem nao me pergunta da onde sou. Se voce conversar comigo durante um tempao, vai notar uma ou outra palavra com um leve sotaque, voce acaba blending in e adquirindo ate mesmo as girias e sotaques do lugar onde mora (no meu caso, Pittsburgh).

    Nao tem como generalizar, pois cada um eh cada um e como voce mesma disse, depende de quanto tempo mora fora e depende do estado onde vive atualmente.

    bjo, Lu

    ReplyDelete
  6. PS: Mas porque ter ou nao ter sotaque eh tao importante assim pra certas pessoas? Eu heim?

    ReplyDelete
  7. haha a mais pura verdade!! Varias vezes ja me perguntaram se eu era francesa, por conta do meu sotaque rsrs Acho q por conta de nossas linguas terem a mesma origem, o sotaque frances e brasileiro deve ser ser mto parecido. Sinceramente, n vejo problema nenhum em ter o meu sotaque brasileiro, acho um absurdo brasileiro q tenta se enconder. Ja conheci mto brasileiro que mora aqui por mtos anos, e n conheco nenhum q n tenha sotaque, da mesma forma q os indianos, os europeus, e ate mesmo australianos, e britanicos vc identifica o sotaque. A fluencia n e' sinonimo de perder sotaque. Cada regiao tem um sotaque especifico, e cada pais tem o seu sotaque regional, e o sotaque de qndo se fala ingles, n e' vergonha nenhuma! Isso e' parte da nossa identidade!!! Bjuss

    ReplyDelete
  8. Oi! Acabei de conhecer o blog (não conhecia o antigo) através do blog da Aline, e adorei os três últimos posts.
    Sobre essa história do sotaque, acho engraçadíssimo como nos apegamos a isso. Eu sou carioca, mas estou aqui nos EUA há quase 11 anos. Quase todos meus amigos brasileiros aqui são paulistas, ou seja, meu português-carioquês puxado nos chiados ("seish" ao invés de "se-is" e "lei-tche" ao invés de "lei-te") vai sumindo ao longo do ano...aí sempre que chego no Rio, o pessoal fica "mas nossa, vc está falando que nem pauli-shshsh-ta" Morro de rir! O sotaque realmente faz parte da nossa identidade, né? (por bem ou por mal)
    Beijinhos e parabéns pelo blog. Espero que vc continue com ele :)

    ReplyDelete
  9. Oi! Eu de novo...tem como seguir o blog? (pergunta bem mongol...é que não encontrei aquele negocinho de "follow this blog")

    ReplyDelete
  10. Meninas, obrigada pelo feedback. Adorei ouvir a opinião e experiências de vocês a respeito do assunto do sotaque.
    Engraçado o que ela Helen disse, porque às vezes eu ligo pra casa e a minha mãe pergunta se eu estou andando muito com nordestino ou pessoal do sul porque o meu sotaque cada semana estava de um jeito. Agora eu não convivo mais com brasileiro, então estou com o meu sotaque paulistano - e o marido aprende português com este sotaque!

    Respondendo a sua pergunta Hellen, tem a opção de follow na barra de cima do blog, antes do nome do mesmo. Se você tiver problemas me avisa!

    Estou aqui na correria, mas volto logo prometo!

    ReplyDelete
  11. Oi sou paulistana e também estou na CA...adorei seu blog.Tudo de bom pra você.Faz 2 meses que estou aqui,ainda não enfrentei nada sobre o idioma,to no grau um de aprendizagem no inglês hahahahaha meu marido e mexicano toda a família dele mora aki e a maioria das pessoas onde vivo falam espanhol então ta meio complicado colocar isso no meu dia a dia...mas com fe em Deus,e com a ajuda do meu pimpolho que vai pra escolinha esse ano creio que dai sim vou aprender o bendito inglês!Sobre a pronuncia de cada pessoa é realmente diferente eu noto isso em filmes,no meu marido...ele esta aqui a mais de 20 anos... fala super bem o ingles,e das vezes que ele tenta me ensinar ja quer uma pronuncia optima,como voce mesmo disse temos dificuldades com Th e outros ,e mesmo que pra ele eu pronuncie bem pros americanos nao sera...ja que ele tem o sotaque mexicano.Ele nao entende isso,quer que meu sotaque sai de qualquer custo kkkkkk.Alem de que no inicil é meio que assim,deu pra entender???BOAAAA.
    Bjux Ate a proxima

    ReplyDelete
  12. Oi Aline! É a primeira vez que vejo você por aqui, obrigada pelo comentário. Você fala espanhol?
    Não se deixe abater por causa do sotaque, mantenha o foco em aprender o idioma como vocabulário, gramática... com o tempo você vai melhorando a pronúncia! O importante é não ter medo e falar!! Onde você mora aqui na Califórnia?

    ReplyDelete
  13. Oie... confesso q me envergonho do meu sotaque sim, pq sei q é horroroso (já me disseram). Minha gramática é mto boa, sempre li mtos livros em ingles e ñ tenho problemas de tradução mas o danado do sotaque está sp presente. Minha professora no Br era irlandesa (é um ingles meio cantadinho), aí adquiri o sotaque bem ianqui de NY qdo fui morar lá, finalmente, morando no Ca depois de casada acho q desaprendi tudo pq o ingles falado no Ca é terrível (no meu entender). Hoje falo irnyca e piorei mto meu sotaque... bjs

    ReplyDelete
  14. Paulistana adorei esse post. Concordo com voce plenamente, fluencia e ser capaz de se expressar, entender e ser entendido. Esse lance de sotaque daqui de la de acola, acho isso pura bobagem, no Brasil temos varios sotaques, aqui tambem, e em outros paises pelo mundo a mesma coisa. Acho brasileiro super engracado, uns morrem de vergonha de admitir de onde sao porque acham que e uma vergonha vir do Brasil, ou quando descobrem do estado que voce e, comecam as piadinhas totalmente no sense.
    Beijinhos

    ReplyDelete
  15. Eu concordo super! Eu ainda tenho 13 anos e aprendo inglês desde que eu começei a aprender a escrever. Quando eu viajo com meus pais sempre falo com as pessoas que encontro, em inglês mesmo, e como eu viajo bastante já nem me perguntam de onde eu sou. Em uma loja eu estava conversando com um garoto de Boston só no final da conversa ele me perguntou "Where you from?" eu respondi que era de São Paulo, ele respondeu "Really I Can't believe! I was thinking that you was from Miami, New York, or Boston!" Com isso eu tinha ficado super feliz por parecer americana, mas hoje percebo que o que falou algo indiferente e que eu não preciso ser americana... Sempre tive essa vontade mesmo por inveja de um amigo meu que era americano. Mas sinceramente não entendo o motivo dos brasileiros idolatrarem os americanos. De fato eles podem estar um passo a frente na corrida do perfeitismo, mas se não acreditarmos em nós só ficaremos mais para trás.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi! Obrigada pelo seu comentário! Que bom que você já adquiriu fluência no idioma inglês cedo! Isto vai te ajudar muito tanto na sua vida profissional, como na pessoal. Que bom que você pode praticar bastante em viagens, aproveite bastante!
      Bom, sobre esta questão dos americanos serem perfeitos... eles estão longe disto, acredito!! Ver a cultura americana através de seriados e filmes de TV é uma coisa, conviver com eles é outra completamente diferente! Eles não são superiores aos brasileiros ou a ninguém, mas é esta a imagem de que eles vendem para o mundo. O importante é você ser quem você é, onde quer que você for! :-)

      Delete
  16. Hi.. Adorei o post. Mas fale sobre o preconceito entre os próprios americanos.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Sam, obrigada pelo seu comentário!! Não entendi a sua pergunta. Você gostaria de saber sobre o preconceito no geral entre os americanos ou com relação ao sotaque?
      Falar de preconceito é algo complicado pois podemos cair na generalização e cada pessoa lida e age de uma forma diferente, não é mesmo?
      Se a sua pergunta foi sobre o precoceito com relação ao sotaque, algumas pessoas gostam e admiram estrangeiros porque aprenderam uma segunda língua. Alguns americanos fingem que não te entendem outros são super pacientes e amigáveis, já passei por todas estas situações, por isso é difícil generalizar como um americano irá reagir.

      Delete

Post a Comment

Deixe seu comentário, dúvidas, sugestões ou perguntas para a Paulistana na Califórnia!
Seu comentário será lido e respondido assim que possível!
Obrigada!!

Popular posts from this blog

É legal viver ilegal nos EUA?

...

O dia que a professora de espanhol quase enfartou em classe