Será que estamos perdendo a arte de dialogar?

Da última vez que chequei no dicionário diálogo significava conversação entre 2 ou mais pessoas. Estou correta?
Pois bem, não sei se vocês já tiveram a experiência de ter um diálogo com uma pessoa que só fala de si mesma. Eu tive ontem.
Encontrei por acaso um colega de trabalho do meu marido que toda vez que o encontra sempre pergunta por mim. Fui dizer um oi e já achei estranho ele abrindo os braços para me abraçar. Antes que alguém diga que americanizei demais, eu nunca fui uma pessoa muito chegada a abraços e 3 beijinhos com pessoas nas quais não tenho intimidade. Sempre cumprimentei com oi ou aperto de mão, a não ser que a pessoa seja minha amiga.
Mas voltando ao cidadão, após o abraço ele já desembestou dizendo o quanto ele adora o pessoal da América do Sul, blábláblá e eu fiquei escutando, esperando ele me perguntar "como você está?". Quando ele deu uma pausa para recuperar o fôlego, eu perguntei como ele estava e aí ele desembestou a falar do trabalho, do hotel, do que ele comeu no jantar e não parava de falar! Olhei para o meu marido tentando sinalizar pra ele interromper a conversa e dizer que precisávamos ir, mas ele não percebeu e o cara continuou falando, falando, falando, falando, até eu dizer que foi um prazer revê-lo e fui embora.
Achei a situação engraçada, mas depois ao conversar com o meu marido sobre o assunto, percebi que na verdade foi uma situação muito triste.
Existem algumas pessoas que simplesmente é impossível manter um diálogo porque a todo momento quando um novo assunto ou pergunta é introduzido na conversa, a pessoa sempre tem algo para dizer e  dar experiências pessoais.
Sou do tipo de pessoa que amo conversar com pessoas e ouvir experiências de vida, mas   é extremamente cansativo e até mesmo uma falta de cortesia falar ficar apenas ouvindo o que o outro tem a dizer.
Já dizia o ditado que Deus nos deu 2 ouvidos e apenas uma boca porque deveríamos escutar mais do que falar, certo?
No meio desta história toda eu comecei a questionar se isto não é um resultado da "conversa com o muro"que as pessoas mantém em sites de relacionamento. Elas falam o que precisam dizer, expõe idéias e opiniões e aí se alguém quiser comentar alguma coisa, apenas vai lá depois e escreve alguma mensagem. Tudo gira em torno de mim, do que eu penso, do que eu quero, do que eu gosto, do que eu vivi... e as outras pessoas tornam-se apenas expectatores da minha maravilhosa apresentação pessoal.
Ou será que é uma questão de personalidade (ou será defeito?!) de algumas pessoas que simplesmente se amam demais pra perder tempo ouvindo o que o outro tem a dizer?
Só sei que eu agora estou me policiando mais do que nunca. Quando pergunto ao meu marido como foi o dia dele, eu escuto. Com sinceridade e vontade. Às vezes interrompo, mas peço perdão e deixo ele terminar o que tem pra falar, pra só depois dizer o que estou pensando, porque confesso que eu adooooooro falar!
E vocês o que acham disto? Será que estamos perdendo a arte de dialogar (de verdade)?

Comments

  1. Sua experiencia foi mesmo um monologo né? Onde só um fala, que pena, assim elefoi pra casa e se alguem perguntar, ha como está amocinha da America do sul? Ele vai resumi...´´acho que bem´´por que no fundo ele nao investiu tempo quando estava em sua companhia e espso, triste isso!!
    Eu tb amo falar, e tento na medida que posso ouvir, é muito bom essa troca, só assim conhecemos o outro e nos tornamos conhecidos, nao é mesmo!!
    Gostei muito de saber que vc dedica tempo pra ouvir seu love, saber como foi o dia dele, possivelmente tb contar como foi o seu, isso é muito bom.
    Seu texto hoje falou muito ao meu coracao, muito mesmo!!!! Eu preciso ouvir mais e falar menos...as vezes pareco ter duas bocas e um ouvido, aqui em casa eu falo mais, ixi nem espero o marido perguntar como foi o dia, ja saio desembestada contando, mas no sue texto me levou a refletir que devo ouvir mais, nao apenas ele, mas o mundo ao meu redor, obg pelo lindo e perfeito texto, que sivade bencao pra outras pessoas, assim como foi pra mim nessa manha. Um grande abraco...

    ReplyDelete
  2. Creio que sim, pois como vc mencionou, o fluxo de informação rolando nas redes sociais é coisa de louco.Desde que fizemos um facebook para o ministério temos visto coisas horrendas por lá! Alguém que não é o que é na vida real.

    E o que dizer do povo que bate boca por lá e até fica mandando indireta? Quanto mais high tech o negócio fica, mais a qualidade cai na minha opinião.

    Bjs!

    ReplyDelete
  3. Eu tambem tenho que me policiar muito para não atropelar a conversa do outro. Principalmente quando chego do trabalho com a cabeca a mil por hora!

    bjs

    ReplyDelete
  4. Eliana, eu tenho minhas dúvidas de que o mundo que vivemos hoje cria a situação ou apenas enfatiza aquilo que já é da personalidade da pessoa?! Eu acho que esta postura já faz parte, mas como as pessoas se expõe mais hoje em dia, acabamos percebendo esta atitude com mais frequencia!! Eu me policio também, para não comparar, e para escutar muito mais do que falo!! Bjuss

    ReplyDelete

Post a Comment

Deixe seu comentário, dúvidas, sugestões ou perguntas para a Paulistana na Califórnia!
Seu comentário será lido e respondido assim que possível!
Obrigada!!

Popular posts from this blog

É legal viver ilegal nos EUA?

...

O dia que a professora de espanhol quase enfartou em classe