Ahhh... como a grama do vizinho é verdinha!!!

Este post não é sobre jardinagem.
Somente depois de morar nos EUA é que entendi que para se ter uma grama verdinha dá muito trabalho. É preciso regar muito bem a grama durante os meses quentes do ano, cortá-la semanalmente, colocar adubo, às vezes replantar antes do inverno para que ela germine e cresça novamente na primavera. Qualquer pessoa pode ter um gramado bem verdinho, é preciso apenas tomar os cuidados necessários. Leva tempo. Custa dinheiro. Dá trabalho.

Lendo o post da Gisley (Querido Deus, obg por me exportar) esta semana me deu uma vontade de falar sobre um assunto que acho que tem relação com este post e que me fez lembrar de uma época da minha vida em que eu sempre ficava admirando a grama do vizinho verdinha e me perguntava porque o meu tinha aquela grama marrom.

Não gente, eu não ficava invejando a grama alheia, ou o que as outras pessoas tinham. Só que ficava comparando a minha vida com a vida de outras pessoas e ficava tentando entender porque eles tinham coisas que eu não tinha e porque eu não era tão bem sucedida como eles. Eu queria achar as respostas do sucesso alheio, quando tudo estava bem ali na minha cara: páre de comparar a sua vida com a dos outros e faça alguma coisa pra mudar o que não gosta na sua.

Se não há receitas para a felicade eu posso te dar uma receita garantida para ser infeliz: Comparar a sua vida com a de outras pessoas.

Isto sempre vai te dar uma frustração enorme, porque o outro sempre parece ter algo que você não vai conseguir alcançar. Só que a gente só vê o exterior, o resultado final...

Ninguém pára para pensar que para ter um corpo bonito e saudável, aquela amiga teve que abrir mão dos docinhos e acordava 5:00 da manhã todos os dias para ir fazer exercício na academia. A gente só vê a amiga esbelta e fica perguntando como é que ela conseguiu emagrecer em tão pouco tempo...

Ninguém vê aquela pessoa gastando o seu sábado a tarde estudando inglês e fazendo trabalho da faculdade, cansada e frustrada porque não pôde comparecer ao churrasco dos amigos. A gente só vê aquele conhecido indo trabalhar de manhã de terno e gravata naquela empresa super conceituada e a gente se pergunta quem é que ele conhecia naquela empresa pra arrumar um emprego tão bacana, sendo que o emprego foi resultado de seu esforço próprio...

Sinceramente eu acredito que nós possuímos uma força incrível para superar dificuldades e fazer sonhos se tornarem realidade quando temos FOCO.

Durante muito tempo perdi preciosos momentos da minha vida tentando entender o porquê das coisas, principalmente quando as coisas davam errado na minha vida. Passei anos tentando superar desilusões amorosas, entender porque não apertei o botão salvar da prova online que me daria um resultado ótimo de uma certificação e um emprego garantido... Ficava remoendo emoções e situações que traziam uma tristeza e amargura tão grande pro meu espírito só porque eu queria entender o que levou fulano a fazer ou falar tal coisa pra mim.  Entenda que não era uma pessoa amarga ou pessimista para os outros, muito ao contrário, era totalmente o oposto. Porém, era prisioneira do  meu  passado, acorrentada com pessoas que me trouxeram a dor e desilusão.

E aí começava a olhar a grama alheia e tentava  entender o porque eles eram mais felizes do que eu,  tão mais bem sucedido profissionalmente,  fisicamente e emocionalmente... ahh se eu fosse como fulana a minha vida seria tão mais fácil. Mas eu não sou fulana. A minha vida é diferente dela, os meus valores, a minha experiência. Comparando a minha vida com a de outras pessoas, eu sempre saía perdendo, porque eu só via as coisas boas da vida do outro, não via que cada um deles haviam percorrido uma trajetória, que também haviam problemas. Porque a gente só enxerga a grama verde, não vemos o vizinho acordando de manhã para regar, cortar e adubar o gramado.

Então um dia eu tomei uma decisão. Após o pior "pé-na-bunda-sem-motivo" (depois eu achei os motivos) da minha história, 8 kilos a menos, ameaça de perder o meu emprego porque a insônia estava interferindo no meu rendimento eu tomei rédeas da minha vida. E prometi pra mim mesma que eu faria tudo o que EU poderia fazer para alcançar o meu objetivo.

Deus sem dúvida foi a minha maior força, inspiração, suporte, amigo. Sem Ele não poderia ter feito e alcançado nada o que fiz, mas EU tive que tomar a decisão de cuidar de mim. E corri atrás do meu sonho. Um sonho que eu tinha enterrado dentro de mim, mas que ressurgiu com uma força assutadora. Os obstáculos vieram no meio do caminho, mas fui persistente. Tive medo? Sim! Fui criticada e desencorajada? Sim, por aqueles que eu mais confiava e amava, mas mesmo assim não desisti.

Fiz o que estava ao meu alcance, aos poucos. Estudei, trabalhei, superei medos. Corri atrás. E isto não me dava tempo de ficar comparando com o que fulaninho ou siclano estavam fazendo com suas vidas. E aí os resultados começaram a surgir. Terminei o curso de inglês, me formei numa faculdade que muitos acharam que não ia dar conta... criei coragem, fiz as malas e fui rumo ao desconhecido. Literalmente.

E as alegrias foram muitas, mas muitas as tristezas também. Foi longe de casa que eu aprendi quem eram meus verdadeiros amigos, mas também foi longe de casa que aprendi quem era a verdadeira Eliana. O que eu realmente queria fazer, o que eu realmente sentia. Era libertador e assustador ao mesmo tempo. Muitos me chamaram de rebelde, de louca, outros de heroína. Foi tudo muito lento, mas tão necessário.

Assim de longe, atrás de emails, telefonemas e fotos as coisas boas eram evidentes e a minha grama passou a ser a mais verde da vizinhança. Mas ninguém viu a solidão, o medo, as incertezas, os sapos engolidos, os momentos de dúvida, de raiva, de angústia. Ninguém viu as noites perdidas em meio às lágrimas por causa da SAUDADE!

Ninguém é melhor do que ninguém. Temos histórias de vidas diferentes, experiências, aprendizados, dores e alegrias diferentes. Podemos aprender muito uns com os outros, mas fazer qualquer comparação entre pessoas e situações é sempre algo injusto e perigoso. E totalmente nocivo para a sua própria felicidade.

Demorou alguns anos, mas aprendi a minha lição. E se alguém me perguntar qual o segredo para ser feliz e buscar felicidade, independente do que você queira conquistar, a minha resposta será: 

Confie em Deus. Dê o seu melhor sempre, e não compare a sua vida com a de outra pessoa.

Funcionou pra mim.

E você? Qual a sua receita pra ser feliz?

Comments

  1. Oieeee...

    Acho que todos temos a fase de achar que a grama do vizinho eh mais verde.

    Me identifiquei muito com seu post, tambem li o post da Gisley. Eh bem isso, a gente soh enchega as coisas boas que acontecem na vida dos outros. Nao enchegamos os problemas.

    Realmente, o segredo eh nao comparar nossa vida com a dos outros, afinal, soh nos sabemos o quanto lutamos pra conseguir o que temos.

    Beijosss

    ReplyDelete
  2. NOSSA Eliana, esse post parece que foi escrito pra mim (mulher, to descobrindo semelhancas entre nos duas hehe). SIMPLESMENTE PERFEITO. Tive uma epoca dessas tb de me perguntar por que vida de fulana ou fulano era melhor etc e tal. Outra coisa que aprendi foi que a vida de ninguem eh perfeita. A pessoa que parece ter a vida perfeita talvez nao tenha algo que eu tenha e assim vai. Temos que dar valor as nossas conquistas. Todos tem problemas, problemas diferentes que a gente nunca enxerga, soh enxergamos os nossos, mas da vida alheia soh enxergamos o que eh lindo. Gostei da parte que voce falou: "Ninguém é melhor do que ninguém. Temos histórias de vidas diferentes, experiências, aprendizados, dores e alegrias diferentes."

    AMEI esse post!!!

    ReplyDelete
  3. Só tenho uma coisa a dizer: SENSACIONAL!

    É bem por aí mesmo.Quem chegou lá, foi pq ralou ou pq soube fazer uso das oportunidades.Muitas pessoas dizem não ter oportunidades mas elas nem se dão o trabalho de estarem envolvidas para que as oportunidades apareçam.Quando a gente deixa de se maldizer, de se comparar e começa a lutar pelo que deseja, a vida realmente acontece :)!

    Minha receita para a felicidade é: Aceitar minha sorte, ser feliz com o que eu tenho e correr atrás daquilo que eu quero alcançar.

    Bjs

    ReplyDelete
  4. Fernanda: Acho que é mais fácil olhar pra grama dos outros por isto acabamos fazendo... o ruim é quando a pessoa nunca saí desta fase, porque acaba se tornando amarga e perdendo oportunidades de ter uma vida melhor e feliz!

    Nani: Jura que acha que somos parecidas?? Eu gosto muito do que você escreve e me identifico muito também. Depois de conviver com tantas pessoas diferentes, de lugares e classes sociais diferentes, eu percebi que somos todos iguais. E isto foi libertador!

    Gisley: Ser feliz e grato pelo o que se tem é super importante. E claro, correr atrás do que se quer porque como seres humanos somos sempre insaciáveis, sempre queremos algo mais.

    ReplyDelete
  5. Post simplesmente perfeito, é bem por ai mesmo!!!
    Perdemos tempo, energia e vida olhando a vida do outro e deixando a nossa passar.Vim lhe agradecer pelos desejos de boa viagem, foi tudo muito bom e agora estamos de volta. obg mesmo!!
    um grande bj

    ReplyDelete
  6. Wilqui que bom que teve uma ótima viagem! Li o seu blog e me emocionei demais!

    ReplyDelete

Post a Comment

Deixe seu comentário, dúvidas, sugestões ou perguntas para a Paulistana na Califórnia!
Seu comentário será lido e respondido assim que possível!
Obrigada!!