Longe dos olhos, mas perto do coração

Existem incontáveis coisas boas de morar fora do país, e sou eternamente grata a Deus pela oportunidade de conhecer lugares, culturas e línguas diferentes.
Apesar de parecer bastante glamuroso, a vida aqui não é muito diferente da vida que as pessoas levam em qualquer outro lugar do mundo.
A parte complicada, difícil é quando o coração está lá no Brasil enquanto você está fisicamente longe de tudo e de todas as pessoas que você ama, principalmente quando algo extraordinário acontece na vida destas pessoa.
Hoje pela manhã, assim que acordei fui bisbilhotar o que estava acontecendo no Facebook e qual foi a minha alegria, quando em alguns cliques vi a foto da recém-nascida do meu melhor amigo. Meu coração se encheu de alegria e emoção, meus olhos de lágrima e eu só tinha a vontade de ligar pra ele pra dizer o quanto eu estava feliz por aquele milagre acontecer na vida dele.
Naquele momento eu queria uma máquina de me teletransportar para estar ali, dividir lágrimas e sorrisos e abraços mas isto ainda não é possível. E naquele exato momento a minha relação de ódio com o Facebook terminou por alguns minutos  estava extremamente grata por esta ótima ferramenta de aproximar pessoas e permitir ser testemunha, mesmo de longe, de um milagre.
Sei que meu amigo e sua esposa estão rodeados de carinho e demonstrações de alegria e felicidade e apesar de me sentir um pouco espectadora do momento, posso dividir esta alegria com eles através de palavras através do Facebook e Whatsapp. É pouco, mas é tudo o que posso fazer neste momento pra demonstrar pra eles que mesmo longe, o meu coração está lá com eles.

Comments

Popular posts from this blog

É legal viver ilegal nos EUA?

...

O dia que a professora de espanhol quase enfartou em classe