Look up! - Olhe pra cima!

Eu amo tecnologia. Eu sou formada em Ciências da Computação e moro no Vale do Silício.
A minha vida deveria ser respirar/comer tecnologia. E eu era assim. Ávida por conhecimento, por saber das últimas invenções, resenhas e lançamentos. Estar conectada 24/7.
Meus amigos achavam um barato eu estar conectada o tempo inteiro. Quer me achar? Coisa mais fácil do mundo... Facebook, email, whatsapp, skype, msn, mensagem instantânea, instagram ... eu estaria lá. A todo o momento. Mesmo.
No entanto no decorrer dos últimos anos, descobri que esta vida estava me levando a uma solidão sem igual. Eu me tornei escrava do meu smartphone. Da internet. Eu percebi que tinha sim, os melhores amigos do mundo e porque eles estavam longe eu tinha que ficar em frente a uma tela o tempo inteiro e com isto acabava perdendo a oportunidade de aproveitar a vida aqui, agora, lá fora. Conhecer pessoas novas.
Eu me irritei de uma forma com o Facebook que não tenho mais conta por lá. Já contei a minha história aqui. Também cancelei a minha conta no Instagram (principalmente depois que eles mudaram as políticas de privacidade deles). Eu não quero uma lista de amigos, eu não quero curtidas. Eu quero interação. De você dizer algo PRA MIM e não pra quem quiser ler num mural ou numa foto.
Por isto que eu sou a favor do email, do skype, do whatsapp. Eu continuo amante da tecnologia, mas acho que as coisas sairam um pouco fora de controle. Vá a um restaurante e me diga o que você vê em volta. As pessoas não conversam mais. Sempre tem alguém com a cara no telefone. E não é só pra tirar aquela foto daquela comida pra postar em algum lugar pra dividir com os amigos aquele momento ou pra fazer uma pesquisa sobre algo que surgiu numa conversa (eu adoro um tira-teima e o Google é o meu melhor amigo), mas minutos a fio olhando pra telinha. É triste, muito triste.
Por isto eu tenho procurado viver de uma forma que eu dou atenção para o meu agora. Se tenho visita em casa ou estou almoçando com alguém, o meu telefone é colocado no silencioso (e sem vibrar!!) para que eu dê atenção para a pessoa que está ali a minha frente. Nada é mais importante naquele momento.
Eu e o meu marido tentamos ter pelo menos um dia computador/gadget free. Vocês não imaginam a quantidade de coisas que  fazemos juntos. Damos risadas, conversamos, assistimos um filme, saimos para tomar café. Pequenos prazeres que a vida nos dá mas que acabamos deixando de lado porque estamos muito ocupados com nossas mãos e mentes. Relaxamos de verdade. O mundo espera, nada muda.
Eu continuo amando a tecnologia mas não quero ser escrava dela. Quero que ela trabalhe a meu favor e realmente me aproxime das pessoas de verdade.
Este vídeo chama-se: LOOK UP, é um poema em inglês falando sobre esta realidade. Use como uma reflexão das suas atitudes em relação à sua interação com a tecnologia, a vida e as pessoas ao seu redor.
Eu já tomei a minha decisão e não volto atrás.



Comments

  1. Finalmente tive o tempinho que eu queria pra poder vir aqui no seu blog com calma. Preciso dizer que me identifiquei demais com seu texto, demais mesmo. Eu desativei minha conta no FB há mais de dois meses, e pra dizer a verdade me sinto muito mais leve. Eu uso o whatsapp mas não tenho internet no meu celular, pois eu sei que não conseguiria me controlar e checaria tudo a todo o momento. Eu não gosto de sair e ver pessoas com a cara colada em seus telefones, eu sou a favor de dar completa atenção à pessoa à sua frente. Algumas pessoas na minha família me ligam e acham que eu devo atender a ligação na mesma hora, mas se estou ocupada eu retorno uma, duas, três horas depois. Dá pra esperar, o mundo não vai acabar. Antigamente as pessoas não tinham internet nem celular, e o mundo não acabou, né? Agora é que não vai acabar :)

    beijos!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada pela sua visita Marcela!! :-)
      Acho que o problema é que vivemos no mundo do instantâneo, ninguém quer esperar mais nada... a minha mãe também é da idéia de que se tem celular tem que atender sempre que tocar, mas eu estou aprendendo a usar a tecnologia a meu favor e não contra mim...

      Delete
  2. Menina, eu acho que não estava recebendo suas atualizações aqui no blog. Desculpe o sumiço. Mas assim como a Marcela, me identifiquei bastante com esse seu texto. Eu tenho repensado bastante na minha vida virtual, minha privacidade e até no meu saco para lidar com certas coisas do mundo virtual. Nem tenho whatsapp e nem faço questão. Facebook já está de bom tamanho para mim. A gente precisa viver mais.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sabe que estou com mesmo problema que você? Eu não estava recebendo atualização dos blogs, por isto passo de vez em quando pra dar uma conferida nas novidades.
      Como disse, amo tecnologia e acho que tem que ser usada mesmo, mas para o nosso benefício e com consciência!

      Delete
  3. Eu só não deleto a minha conta do Face pq eu uso ela pra jogar auahuaau mas se não fosse por isso, eu teria apagado há tempos... eu uso muito mais o IG pq eu gosto de ver fotos. Acho mais prático apesar de muitas fotos não terem nada a ver auhaua... me inclui no Whats pra gente se falar!

    Kisu!

    ReplyDelete
    Replies
    1. hahaha, acho que você é a primeira pessoa que admite que usa facebook pra jogar! :-).

      Delete

Post a Comment

Deixe seu comentário, dúvidas, sugestões ou perguntas para a Paulistana na Califórnia!
Seu comentário será lido e respondido assim que possível!
Obrigada!!

Popular posts from this blog

É legal viver ilegal nos EUA?

...

O dia que a professora de espanhol quase enfartou em classe