Posts

Showing posts from 2015

Adele & me

Nao sei muito bem quando a nossa relação de amor e ódio começou.
Lembro-me que escutava a música "someone like you" no rádio do carro e ficar muito tocada até que um dia, parada no trânsito prestei atenção na letra da música e fiquei muito p. Da vida, e comecei a dar lição de moral pra Adele dentro do meu carro vazio. Como é que ela tinha coragem de ter ido até a casa do ex quando ele já estava com outra pessoa?! Quem é que faz uma coisa dessas??! É por muito tempo eu e Adele terminamos o nosso relacionamento.
Não aguentava mais escutar "rolling in the deep" no rádio todas as manhãs e dei graças a Deus quando Taylor Swift tomou conta das estações de rádio com a música do Starbucks lovers (veja você que eu entendo muito de Taylor Swift...).
Tudo ia bem até que uma bela tarde de novembro, em São Paulo nós nos reencontramos... Quando ouvi a primeira vez a música "hello" eu aceitei ouvir Adele e nós tivemos uma DR sobre o nosso relacionamento. e confesso que …

Como eu vi São Paulo nesta última visita

Se existe uma coisa que eu D-E-T-E-S-T-O neste mundo é generalização. Quando você generaliza acaba simplicando demais e as chances de se equivocar sobre a opinião de um lugar ou de pessoas é muito grande. Por isto que vou colocar algumas observações de como EU enxerguei São Paulo - levando em consideração as pessoas com as quais conversei e por onde passei, já que isso acaba influenciando e muito a minha experiência.

A minha família continua morando na região do Capão Redondo, na Zona Sul da cidade. Quando estou por lá,  98% do tempo estou indo pra cima e pra baixo usando transporte público com a exceção da minha ida e retorno ao aeroporto e quando alguma alma caridosa me dá carona pra ir em algum lugar. Nós daquela região continuamos com o doce sonho (que já até virou piada) da conexão da linha lilás do metrô com a estação Santa Cruz. Pelo menos mais uma estação foi adicionada desde a minha última visita (Adolfo Pinheiro). Acredito que os meus bisnetos vejam esta obra completa, mas o…

Falando de coisas sérias

Reluto muito para escrever sobre certos assuntos aqui no blog porque gosto de manter um lugar leve, com informações que sejam relevantes e úteis para quem lê, mas como é o meu canto, estou com vontade de falar sobre os últimos acontecimentos daqui e do Brasil.

Tiroteio na Califórnia
Há 3 dias aconteceu em San Bernardino um tiroteio que deixou 14 pessoas mortas e 17 pessoas feridas. Num primeiro momento as autoridades não queriam falar muito sobre os atiradores que tinham escapado do local e depois que eles foram encontrados e mortos num confronto com a polícia, pouco se sabia ou era divulgado sobre eles. Isso deixou o povo por aqui muito alarmado e desconfiado de que se tratava de um ato terrorista e que as autoridades não queriam falar o que sabiam.
No dia seguinte as identidades das pessoas foram divulgadas, além de sua religião e ligações com supostos grupos terroristas. Pronto, começou o discurso de ódio de muitas pessoas contra os muçulmanos e alguns grupos até tiveram que ir até…

Como tirar Cristo do Natal se Ele nunca esteve lá?

Você já parou para pensar que nem todo mundo nesta época do ano celebra Natal?
Que pra estas pessoas, Jesus, Papai Noel, Árvore de Natal, troca de presentes não faz sentido nenhum?
Pois é, pra maioria esmagadora dos brasileiros - mesmo aqueles que não são cristãos - estão acostumados com as festividades e já ouviram a história do Natal, já que o Brasil é um país onde a cultura cristã é bastante difundida. Então desejar Feliz Natal para as pessoas se torna uma coisa automática, não é mesmo?
Aqui todo ano tem sempre uma polêmica sobre os cristãos reclamarem de que estão cada vez mais querendo tirar "Christ of Christmas" ( "Cristo do Natal"), por causa dos termos politicamente corretos,  muitos chamam a Árvore de Natal de "Holiday Tree", e as festas de final de ano de "Holiday Party" e é cada vez mais comum ver cartões e pessoas desejando "Happy Holidays" ao invés do "Merry Christmas".  Este extremo cuidado de não "magoar&q…

Quase um mês depois...

Image
Quase um mês que escrevi o último post, com a mente totalmente confusa em São Paulo.
Fiquei esperando a poeira baixar, os pensamentos voltarem para o lugar, conclusões serem feitas mas nada disso aconteceu durante este um mês de ausência daqui.
Vontade de escrever não faltou, eu juro. Escrever até me ajuda, mas desde que voltei pra casa dia 17 deste mês a minha vida parece que entrou numa correria sem fim.
Depois de 3 semanas em São Paulo eu estava pronta para voltar pra casa. E não foi nada demais que aconteceu por lá, mas estava cansada de viver a vida da minha família por lá. Engraçado como é possível se sentir totalmente deslocada de um lugar tão familiar... Até tentei durante este período encontrar alguns amigos e ser turista pela cidade, mas a única coisa de turista que fiz foi visitar um dos meus lugares favoritos da cidade, o Museu Paulista (popular Museu do Ipiranga) e ir ver o famoso parque da Independência logo à frente. Confesso que os meus olhos se encheram de água quando…

Alguma coisa acontece no meu coração...

Toda vez que avisto do avião os primeros prédios de São Paulo o meu coração bate mais forte.
E eu sempre lembro da música Sampa do Caetano. A minha relação de amor e odio pela cidade é uma coisa inexplicável ás vezes.
Caminho por ruas tão familiares, mas tudo parece muito estranho ao mesmo tempo. E começo a reparar em detalhes que passavam desapercebidos antigamente. As ruas parecem mais estreitas, as ladeiras mais íngrimes. As pessoas estão menos simpáticas também...
A cidade me recebeu com uma recepção digna paulistana: céu nublado, garoa. Apesar de todos estarem reclamando muito, gostei do friozinho e até mesmo da chuva que caiu alguns dias por aqui.
A minha família está levando, mas é estranho porque ninguém toca no nome da minha vó é como se nada tivesse acontecido, mas respeito a posição deles. Quando alguém fala algo, escuto e assim aos poucos vou sabendo informações do que aconteceu e de como a família está reagindo.
Sinto-me completamente perdida às vezes, apesar dos lugare…

Back to California

Viajar é uma delícia.
Voltar pra casa também.
Chegamos no sábado de manhã com uma hora de antecedência do previsto e tivemos que ficar de castigo sentados no avião porque a imigração não estava aberta ou o portão não estava disponível. Tudo o que você queria ouvir às 6:30 da manhã depois de 10h de viagem...
Não sabemos se foi este realmente o problema ou se o aeroporto estava sendo preparado para a decolagem de ninguém menos do que o Sr. Barack Obama. Quando ele viaja o espaço aéreo é fechado e existe todo um esquema de segurança (óbvio). Nada pudemos fazer a não ser esperar até nos liberarmos. Imigração tranquila, malas em mão. Só pensava na minha cama.
Sempre dá uma preguiça enorme ter que limpar e organizar a casa antes de viajar, mas eu nunca me arrependo quando abro a porta da minha casa e sei que pelo menos pelos próximos dias a única coisa que preciso fazer é lavar as roupas sujas e comprar comida. Depois de descansar algumas horas acordei com uma fome e uma energia fora do co…

Quimioterapia & Lupus

Semana passada a cantora Selena Gomez confirmou publicamente que ela foi diagnosticada com Lupus. Sempre houveram rumores de que ela tinha a doença, mas as pessoas ficaram surpresas em saber que ela sumiu dos holofotes para tratá-la com quimioterapia. Ela não comentou muito  sobre o assunto e algumas pessoas ficaram em dúvida o que é que Lupus tem a ver com tratamento quimioterápico.
Pois bem, vim aqui fazer a minha parte e esclarecer um pouco sobre o assunto já que também fui diagnosticada com Lupus e também fiz tratamento com quimioterapia. Mais uma vez vale lembrar que Lupus é uma doença auto-imune, ou seja, o sistema imunológico começa a atacar células e órgãos saudáveis do próprio corpo. É uma doença que atualmente não tem cura, e que tem sintomas variados e pode ser fatal se não for tratada adequadamente. Lupus não tem nada a ver com câncer (células malignas crescem incontrolavelmente).
Quando há comprometimento do funcionamento de órgãos vitais como coração, rins e pulmão, trat…

Quando é horrível morar fora...

Estou no meio de uma viagem que esperei há muito tempo fazer. Descobrindo lugares lindos e me encantando com a cultura e as pessoas de Seoul, Coréia do Sul e de Taipei, Taiwan.
E aí ligo pra casa naquela loucura de fuso horário, contando as minhas aventuras quando a minha mãe diz que a minha vó teve um derrame e estava internada. Fico puta da vida porque no meio de tanta tecnologia existente no planeta e fora dele, fiquei sabendo da notícia no dia seguinte do ocorrido. Tento manter a calma e converso muito com a minha mãe sobre a situação dela e faço ela  prometer me mandar mensagem não importa qual seja a hora com novidades.
No dia seguinte saio para fazer um passeio que já tinha programado, mas o coração não está em paz. O lugar é lindo, sorrio para as fotos mas não me sinto feliz. O meu coração está no Brasil, imaginando o que deve estar acontecendo por lá. Aí meu celular acaba a bateria e eu pego a bateria extra e recarrego um pouco. Quase no final da tarde o bateria morre de vez …

California aprova a lei do "direito de morrer"

Na segunda-feira o governador do estado da Califórnia, Jerry Brown assinou a lei "right-to-die", que permite que um paciente com doença terminal solicite medicamentos para terminar sua vida.
Há mais ou menos um ano o debate desta lei cresceu muito no estado quando uma californiana de 29 anos chamada Brittany Maynard apareceu em rede nacional contando a sua história. Ela tinha câncer no cérebro e apenas 6 meses de vida e como no estado não havia lei que permitisse que ela terminasse sua vida, ela se mudou para o estado do Oregon, onde acabou tomando os medicamentos para falecer dia 1 de novembro de 2014.
Nos Estados Unidos apenas 5 estados tem leis que permitem que pacientes com doenças terminais façam suicídio assistido: Oregon, Washington, Vermont, Montana e agora California. A lei será provavelmente válida para o início de 2016. Entende-se como suicídio assistido, a forma que o paciente terminal tem de acabar com sua própria vida com medicamentos prescritos para este fim p…

Como assim 4 anos de blog?

Image
Tomei vergonha na cara e resolvi escrever hoje. Tenho alguns posts e idéias nos rascunhos, mas tenho passado por problemas de insônia e às vezes é muito difícil até mesmo lembrar o meu nome completo quanto mais desenvolver um texto e escrever.
Mas hoje eu entrei aqui e quando fui pesquisar os antigos posts pra ver se já tinha falado de determinado assunto, percebi que no dia 8 de agosto de 2011 eu publiquei o primeiro post do blog Paulistana na Califórnia, ou seja, este cantinho já tem 4 anos!
Sempre adorei escrever e desde adolescente mantenho blogs anônimos na internet, o primeiro foi um de poesias, o segundo sobre a minha vida de au pair, o terceiro onde fazia diário contando para minha família e amigos minhas aventuras e agora este aqui, o qual divido um pouco os meus pensamentos, curiosidades e minha humilde vida aqui na Califórnia.
Com a chegada das mídias sociais e a avalanche de informações que elas trazem diariamente em nossas vidas, sei que nem todo mundo tempo ou paciência …

Na minha humilde opinião...

O mundo mais do que nunca está super conectado. A troca de idéias, o acesso às informações ocorrem quase que instantaneamente e no meio deste mundo cheio de mudanças, conflitos, dilemas, disputas e crises parece que precisamos estar informados e claro, dar a nossa opinião sobre tudo o que acontece ao nosso redor.
Não acredito, em minha humilde opinião, que isto seja humanamente possível. Não é possível absorver tudo o que acontece ao redor, entender do que se trata e formar uma opinião em alguns minutos para poder colocar em palavras o que você pensa (ou acha que pensa) sobre o assunto em questão.
Alimente à esta necessidade de dar opinião a intolerância com as pessoas que pensam diferente e pronto, a receita para o desastre está pronta. É tanto bate-boca gratuito, ofensas, chateações que na maioria das vezes prefiro me manter calada, mesmo que por dentro a minha indignação e tristeza estejam fervendo em minhas veias.
Não tenho medo de dizer que não sei o que pensar sobre certo assu…

City Hall em San Francisco

Image
O City Hall é a sede da prefeitura e do condado de San Francisco, um prédio que algumas vezes passa desapercebido pelas pessoas que visitam a cidade. Ele foi construído em 1915 para substituir a prefeitura que acabou sendo destruída com o terremoto de 1906 que devastou a cidade.
Por falta de conhecimento, muitos passam apenas pela frente maravilhosa do prédio, tiram algumas fotos e vão embora sem saber que durante horário comercial de segunda a sexta o prédio é aberto ao público, então mesmo que a assembléia do conselho esteja em sessão e o prefeito esteja no gabinete, qualquer pessoa pode passear pelo prédio - lembrando é claro de não interromper as atividades públicas com barulho, pois o xerife pode lhe convidar educadamente a se retirar do recinto. :-)
Infelizmente este prédio lindo foi cenário de uma tragédia em Novembro de 1978 com o assassinato de Harvey Milk e do prefeito George Mascone por um outro político que tinha resignado e queria o cargo de volta, Dan White. Acho que foi…

Viajante x Turista... o importante é viajar

Viajar é muito bom.
Você se desliga da sua realidade por alguns dias, semanas ou até mesmo meses (para os sortudos).
Conhece novos lugares, experimenta comidas diferentes, aprende um novo jeito de ver e viver a vida.
Não dá para colocar em palavras a imensa felicidade de ver com os próprios olhos lugares que se conhecia anteriormente apenas por fotos e vídeos.
Viajar é um investimento, um privilégio, um prazer.
Todas as vezes que entro em blogs ou artigos de viajantes encontro a velha (e muito chata) discussão sobre a diferença entre ser um viajante e um turista.
Aparentemente existe uma elite de pessoas que viajam para conhecer e experimentar a cultura e são seres superiores porque não fazem o que todos fazem em determinado lugar, comem em lugares diferente e descobrem coisas maravilhosas sobre o local que apenas os moradores conhecem e sabem. Ficam barbarizados com as pessoas que são turistas, chegam em ônibus de turismo, mapas nas mãos, câmeras penduradas no pescoço para registrar …

Violência doméstica

Semana passada estava conversando com algumas amigas a respeito das loucuras que pessoas fazem para conseguir green card. Uma delas é "comprar" um casamento com cidadão americano, pagando para casar e permanecer casada por 2 anos que é o tempo necessário para trocar o green card temporário que se ganha quando se casa, pelo permanente. Só para deixar bem claro esta é uma prática ilegal, e quando descoberta a fraude do casamento leva a prisão e deportação do imigrante e prisão por 5 anos e multa de 250 mil dólares para o cidadão americano.

Conheci pessoas que o fizeram e não tiveram problemas algum, seguiram suas vidas após o divórcio da forma como queriam. Uma até acabou encontrando amor durante estes 2 anos de convivência e permaneceu casada. Lembrei então de uma menina em particular que teve 22 meses e duas semanas de tranquilidade até que o marido exigiu que nas duas últimas semanas do casamento ela fizesse tudo o que ele quisesse para que ela não fosse denunciada. Então c…

Receita de coxinha

Image
Algumas pessoas pediram a receita de coxinha do meu pai e vou colocá-la abaixo. Porém, esta não foi a primeira vez que fiz coxinha aqui nos EUA.
Utilizei várias vezes uma receita que a minha amiga achou no youtube e explica bem direitinho todo o processo. A receita fica leve e gostosa, mas a massa fica mais pesada para misturar e como não tenho tanta força, decidi fazer a coxinha do meu pai que utiliza batata na massa e fica melhor pra mexer.
Quem quiser utilizar a receita do vídeo eu aconselho a assistir todo o vídeo já que tem passo a passo, os ingredientes, as dicas e aí quando for fazendo vai seguindo as instruções novamente. :-)
 (a música é irritante, mas coloque um mute porque as instruções aparecem na tela)


Agora a receita do meu pai vai a seguir. As medidas foram as que eu usei, já que o meu pai é cozinheiro e não usa medidas pra fazer nada. Há algumas variações que coloquei nas considerações finais da receita

Coxinhas do pai da Paulistana :-)

Recheio:

1kg de peito de frango
Ce…

Vou te matar, antes que você me mate!

Image
Tudo começou com uma simples foto. Esta foto que vi em algum lugar da internet.
 Achei a figura engraçada, dei risada, compartilhei com algumas pessoas. Mas aí deu muita vontade de comer coxinha. E aqui não tem padaria ou lanchonete logo ali na esquina pra matar a vontade de comer de coxinha facilmente. Assim,  a minha saga da coxinha começou...
Diz a lenda que aqui na região do Vale do Silício existem pessoas que vendem coxinha pra festa, até peguei o contato de uma mulher que foi super recomendada, mas eu tinha que matar a vontade imediata, não queria fazer encomenda entende?
Quando bate aquela vontade de comer coxinha tenho apenas duas saídas: ir até o MEU lugar favorito que fica em San Francisco, ou colocar a mão na massa e fazer eu mesma.
Fazer coxinha em casa não é a coisa mais complicada do mundo, mas dá trabalho. Geralmente faço um mutirão com uma amiga brasileira e a gente passa a tarde conversando, dando risada e quando percebemos a coxinha já está pronta. Porém ela está tra…