Uma viagem ao passado

Semana passada o tempo estava bem chuvoso e frio aqui na minha cidade e após terminar a leitura das trocentas milhões de páginas de livro de uma das minhas classes e feita toda a lição de casa, meu marido não estava muito a fim de sair e eu não sei porque que cargas dágua decidi fazer uma viagem ao passado... lendo TODOS os meus antigos emails.
Demorei alguns dias para ler os emails que recebi desde 2006, quando eu ainda estava me preparando para vir para os Estados Unidos e estava naquela correria horrível de estudar, trabalhar tempo integral e ainda ter tempo para o maldito TCC.
A leitura destes emails trouxe à minha memória pedaços da minha história e das histórias dos amigos mais chegados, pois naquela época apesar de ter o MSN (alguém lembra desta delícia?! Era super viciada!!!) as pessoas ainda usavam email para escrever idéias, fatos como se fossem cartas eletrônicas. Felizmente (ou será felizmente?!) fui uma pessoa que sempre deletou todo qualquer tipo de vestígio de ex-namorado, então só existem os relatos pros meus amigos e seus coselhos das épocas em que estava morrendo de amores, quando sofri traíção, fora e pé na bunda.
Algumas lições preciosas tirei fazendo esta viagem ao meu passado:
  • Nem tudo é tão ruim quanto parece. - Achei que fosse morrer de tanto estudar pra terminar o TCC, achei que fosse morrer porque o carinha X me deu um pé na bunda, morri de raiva quando aquela minha melhor amiga desapareceu e fiquei sabendo que ela estava noiva por terceiros...  Mas eu sobrevivi a todas estas ocasiões e fiquei forte para enfrentar as coisas que estavam para vir no meu futuro. E aquela amiga que achei que não me considerava nem um pouco, hoje é uma das minhas pouquíssimas confidentes
  • Amizades são mais sólidas do que eu imaginava - Estou passando por um período muito difícil em relação à amizades, mas ao ler emails de 1 década (meu Deus!) percebi que as mesmas pessoas estão na minha vida durante todo este tempo. Um grupo pequeno, é verdade, mas mesmo passando dificuldades, a distância, os momentos de mudança como casamento, separação, filhos, mudança de país, eles permanecem ali, firme e fortes. Nem sempre eles sabem o que dizer ou somem por alguns períodos mas sei que posso contar com eles. E isso neste momento me trouxe um grande consolo.
  • Muitas pessoas passam por nossa vida também... - Acho que pra mim esta é a parte mais difícil... de ver o quanto investi em algumas amizades e elas simplesmente não criaram raízes e morreram. Algumas pessoas muito queridas passaram um tempo na minha vida, deram sua contribuição e sumiram. Sinto saudades de cada um, mas desejo no meu coração de que ele estejam bem onde quer que estejam. Outras pessoas dei graças a Deus que desapareceram, mas sei que elas tiveram sua importância também, para me ensinar algo ou para que eu contribuisse de alguma forma na vida delas também.
  • Conquistei muito mais do que imaginava... - Às vezes eu faço uma análise da minha vida e penso: "PQP Eliana, você vai fazer 35 anos e o que é que você está fazendo da sua vida?" porque infelizmente somos cobrados pelas coisas que conquistamos materialmente, na carreira, em relacionamentos e não por quem somos, pelos sonhos que conquistamos... Olhando por este lado há tanta coisa para comemorar, pois conquistei coisas inimagináveis durante estes 10 anos: domino uma língua que penei pra estudar, estou adquirando um terceiro idioma, viajei muito por este mundo afora, desenvolvi habilidades que nem imaginava ter, aprendi mais sobre as pessoas, sobre cultura, sobre tolerância e o que é um verdadeiro relacionamento com Deus
  • Como mudei fisicamente!... - quando vejo as minhas fotos e penso : "Naquela época eu me achava tão gorda e meu, faria de tudo para ter aquele corpinho de volta!". Não somente os quilinhos se alojaram, mas habilidades físicas pra correr, flexibilidade, força, como fico após uma noite mal-dormida... por isso vou tentar aproveitar a minha juventude e tentar recuperar um pouco do que se foi, por questão estética sim, mas principalmente pela minha saúde
  • As coisas boas passam, e as ruins também... - foram vários momentos bons e alegres ao longo destes 10 anos e olha, foram muitos os momentos difíceis também principalmente aqueles em que tive a saúde fragilizada. Mas tudo passa, tudo passará como diria Renato Russo... Por isso é preciso aproveitar as coisas boas ao máximo pois a gente não sabe o que virá amanhã e nos momentos difíceis, é preciso respirar fundo e ter paciência porque eles irão embora também.
  • Continue mantendo relatos escritos da sua história, diários, emails, cartões. - Um dia talvez eu precise delas pra lembrar da vida maravilhosa que tive. Com os anos acabamos perdendo detalhes da nossa própria vida e lembramos apenas dos grandes momentos ou dos momentos mais trágicos (porque as memórias doloridas parecem fixar mais na cabeça?).  
  • Mas a maior lição de todas é: Tome cuidado pra quem você divide um pedaço de  você com suas palavras. AS suas palavras escritas num momento impensado ou de fúria podem ser usadas contra você mesma. E palavras mal interpretadas, principalmente no meio escrito pode matar relacionamentos preciosos. Jamais esqueça do poder do pedido de perdão sincero. E correr atrás do que e de quem vale a pena, nunca é sinal de fraqueza. SE não conseguir reconquistá-los, pelo menos se tentou.
E vocês, se animaram pra fazer uma viagem ao passado? Talvez você se surpreenda com o resultado desta viagem...

Comments

  1. Oi Eliana! (Sabe que até agora não sabia seu nome??? Sempre foi a "Paulistana"!)
    Gostei muito da reflexão. Fiz esta mesma "viagem" há poucos meses, e posso assinar embaixo de praticamente tudo que você falou aqui. Aliás, eu gusto de fazer estas viagens, de remexer em baús de lembranças -reais e virtuais, como os emails. Como você disse, os grandes acontecimentos ficam na memória, mas os detalhes vão se perdendo. Daí vc vai lendo e encontrando esses pequenos pedacinhos de memórias que vão meio que colorindo suas lembranças. Fotos antigas mesmo, nossa, como que a gente tinha coragem de achar que estava gorda? E de sair na rua com esse cabelo e óculos? Hahaha.
    Relembrar é bom demais!
    Um abraço!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Agora você sabe meu nome :-)
      Pois é Mari, eu tenho uma caixa com fotos, cartas, gosto muito de guardar recordações, mas ler os emails foi importante pra mim, principalmente nesta fase da minha vida. Espero guardar as lições que aprendi durante esta viagem.

      Delete

Post a Comment

Deixe seu comentário, dúvidas, sugestões ou perguntas para a Paulistana na Califórnia!
Seu comentário será lido e respondido assim que possível!
Obrigada!!

Popular posts from this blog

É legal viver ilegal nos EUA?

...

O dia que a professora de espanhol quase enfartou em classe