10 anos de EUA

Esta semana completou 10 anos que cheguei nos EUA.
UMA DÉCADA!
Engraçado que o aniversário da minha chegada aqui coincidiu com a minha chegada nos EUA de uma viagem internacional e estes dois momentos não poderiam ser tão diferentes!
Há 10 anos cheguei aqui com a minha vida inteira dentro de 2 malas e 200 dólares no bolso. Era uma manhã gelada no aeroporto JFK em Nova Iorque. Estava encantada e confusa ao mesmo tempo, tentando fazer sentido do que o oficial da imigração falava as 5 e pouca da manhã depois de 10h dentro de um avião. Esta tinha sido a minha primeira viagem de avião e lembro de ter me fascinado de ter conversado com a aeromoça em inglês e dela ter me entendido.  Tive que abafar a risada no banheiro do avião quando dei descarga e tomei um susto com a sucção do vaso, a primeira de tantas descobertas que faria nesta viagem... O meu avião estava cheio de brasileiras que também estavam indo para a semana de treinamento de au pair, mas eu sentei sozinha, na janela - cortesia da moça do check in que me deu este assento já que era a minha primeira viagem de avião. Queria saborear cada momento, cada sensação e não queria sentir vergonha das muitas lágrimas derramadas em meio aos pensamentos de ansiedade misturados com sonhos e a saudade, que seria a minha companheira dali por diante.
Fico feliz em ter registros escritos e através de fotos deste tempo aqui, porque assim posso reviver momentos, lembranças e revere pessoas que já não fazem parte da minha vida, mas que contribuiram para o meu crescimento e de alguma forma contribuiram para o que me tornei hoje.
Não me recordo se já comentei aqui, mas os meus planos iniciais era permanecer nos EUA somente por 2 anos e seguir caminho desbravando a minha "terra prometida" que era o Canadá.  Mas fico feliz com o rumo que a minha vida tomou e agora, quando o avião chega nos aeroportos de San Francisco ou de San José, o meu coração bate alegre pois sei que cheguei em  casa e que alguém que me ama muito está comigo ou me esperando no hall de chegada do aeroporto.
Quando cheguei em 2007 tinha muitos sonhos, esperanças e muitas dúvidas com o rumo que a minha vida estava tomando. Recebi muitas críticas por deixar a vida de recém-formada e recém-contratada para ser babá de gente rica e arrogante em outro país. Algumas pessoas me achavam louca e irresponsável, outras invejavam a coragem e determinação de desbravar sozinha terras estranhas e distantes. Mas não creio que estava sozinha pois em primeiro lugar, sempre soube que Deus estava comigo em todos os momentos e o amor e apoio da minha mãe e de alguns amigos também me sustentaram nos momentos difíceis. Pra ser sincera eu nem me achava nem corajosa e nem irresponsável, só estava fazendo o meu possível para realizar meus sonhos e objetivos.
Dos sonhos que trouxe comigo do Brasil, alguns se tornaram se realidade e outros nunca se concretizaram. Em compensação muitos que se tornaram realidade eu nem imaginava que viveria. É sempre bom não tentar seguir um roteiro na vida, pra dar oportunidade pras coisas inesperadas acontecerem.
Encontrei muitas dificuldades, enfrentei muita solidão, medo mas eu encontrei uma força e determinação dentro de mim que nem sabia que existia. É verdade o que as pessoas falam que às vezes a gente precisa estar só para poder se conhecer, avaliar crenças, valores e crescer. Estou longe de ser perfeita, mas creio que minha percepção do mundo e de mim mesma melhorou muito com o passar destes 10 anos.
Acredito que a decisão mais corajosa que tive não foi a de sair do Brasil mas sim permanecer nos EUA porque tive que abrir mão de participar da vida das pessoas que eu amo e que ficaram no Brasil.
Os relacionamentos mudaram e não sei se foi porque eu amadureci ou por conta da distância, as pessoas se acostumaram com a minha vaga presença em suas vidas. É o preço de quem mora longe, um preço muito alto e que é muito difícil de pagar. No meu caso, um preço que ainda vale a pena.
Os dias, as estações parecem que demoram tanto a passar, mas os anos passam muito rápido. Por isso  tento ter paciência quando os dias ruins chegam, quando as notícias não tão boas porque sei que por mais difíceis e dolorosos que sejam, eles não são eternos. E os momentos bons eu tento saborear o máximo que posso, tento guardar cada lembrança na memória,  porque sei que estes também são passageiros em nossas vidas e são eles que nos dão forças quando as coisas não estão tão bem.
Sou grata à Deus que me deu muitas boas oportunidades e também me deu sabedoria para saber escolher e aproveitar cada uma da melhor maneira possível.
Se eu pudesse ter uma conversa com aquela jovem de 25 anos no aeroporto de JFK,  eu iria dizer obrigada por ter sabiamente, mesmo sem saber, tomado várias decisões importantes que seriam fundamentais para a felicidade dela no futuro. E entrar naquele avião foi apenas uma delas.

Preenchendo formulários para embarque no antigo terminal internacional em Guarulhos - Fev/2007

Comments

  1. Lindo texto, minha querida. Parabéns pela coragem, pelo amadurecimento, pela vontade de fazer tudo sempre valer a pena.
    Um beijo

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada Paulinha! Às vezes é difícil resumir em poucas palavras as coisas que passa na minha cabeça mas eu tento! Você também está correndo tanto atrás dos seus sonhos, antes que você perceba mais coisas boas e surpreendentes irão acontecer em sua vida! Beijo

      Delete
  2. Olá, belo texto! Sabias palavras!
    Quando você foi para os EUA, como aconteceu, porque você decidiu ir, você foi ilegal ou já tinha visto de trabalho?

    ReplyDelete
    Replies
    1. olá Hellyson! Obrigada pelo comentário e elogios. Eu vim para os EUA como au pair, escrevi já escrevi vários posts no blog sobre a minha jornada, e difícil resumir a história na resposta de um comentário! :-)

      Delete
  3. Nós temos o mesmo tempo de EUA :) Linda reflexão! Estou de volta no mundo online!! Bjss

    ReplyDelete
    Replies
    1. OI Aline! Que bom que você retornou, sinto saudades demais do seu blog! 10 anos!!! Parabéns pra você também! Bjs

      Delete
  4. Paulistana parabéns pela sua coragem e força de vontade. Que Deus continue sempre do seu lado.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada pelo comentário Almada Moda Mulher! Que Deus continue dando forças e coragem para enfrentar todos os obstáculos tanto pra mim quandto pra vocÊ!

      Delete

Post a Comment

Deixe seu comentário, dúvidas, sugestões ou perguntas para a Paulistana na Califórnia!
Seu comentário será lido e respondido assim que possível!
Obrigada!!

Popular posts from this blog

É legal viver ilegal nos EUA?

...

O dia que a professora de espanhol quase enfartou em classe