Como trazer a mãe pros States e não enlouquecer (pelo menos tentar não enlouquecer)

Depois que escrevi o post sobre a visita da minha mãe, algumas pessoas me perguntaram se haviam dicas para quem está trazendo os pais que não falam inglês para visitar.
Esta foi a segunda vez que a minha mãe veio, mas na primeira vez fiz tudo exatamente igual (com a exceção de que eu mandei um telefone pré-pago baratinho via correio pra ela) e ela se sentiu segura para viajar.
As dicas que a minha mãe disse que ajudaram muito foram:
  1. Expliquei 200 milhões de vezes pra ela o que iria acontecer entre o momento de check-in no Brasil, até nos encontrarmos. Na verdade eu escrevi um papel como se fosse um manualzinho de instruções passo a passo o que iria acontecer, passando pela segurança, avião, passar pela imigração, pegar as malas, passar pela alfândega, despachar as malas novamente (ela iria fazer conexão). Entreguei o papel um mês antes da viagem e pedi para que ela lesse e ela foi tirando as dúvidas que tinha, e eu fui explicando melhor o que ia acontecer. Não elaborei muito com os procedimentos senão fica muito confuso (ela nunca tinha nem entrado em um avião).
  2. Criei um vocabulário do aeroporto com as palavras e expressões que ela iria precisar. Ela não fala inglês, mas das duas uma: ou ela apontaria a palavra pra alguém que a ajudaria ou ela ia lendo as palavras nas placas e ia se direcionando. Pra vocês terem uma idéia de como funcionou ela até hoje sabe que baggage claim é onde pega as malas e pra sair do aeroporto ela tinha que seguir aquela plaquinha. Ela não aprendeu inglês, mas ela conseguiu ler e  navegar com tranquilidade. No caso dela, como é diabética, escrevi algumas frases importantes pra ela como pedir água para tomar remédio, perguntar se as coisas eram diet, etc.
  3. Peguei os formulários da alfândega na internet e preenchi um modelinho pra ela. Graças a Deus agora não precisa preencher o I-94, então uma coisa a menos pra se preocupar. Ela já tinha os dados então foi só copiar no verdadeiro o que já tinha escrito :-)
  4. A famosa cartinha para a imigração com os meus dados, o tempo de estadia dela grampeado com o itinerário e dizendo que ela não falava inglês. Na primeira vez que ela passou pela imigração o oficial falou em espanhol, na segunda ele chamou uma intérprete que trabalhava no aeroporto e conversou em português com ela.
  5. Peça assistência com a companhia aérea. Na primeira vez estava tão apavorada com a idéia da minha mãe se perder que liguei para a companhia explicando que ela não falava inglês e que iria precisar de assistencia. Tinha uma pessoa esperando ela com cadeira de rodas (expliquei pra ela que isto iria acontecer pra ela não se apavorar!) e ela só precisou sentar e ser levada para o portão de embarque. Na segunda vez ela até dispensou a cadeira, mas se a pessoas é idosa, tem algum problema de saúde é uma boa idéia, além do mais terá prioridade para embarcar e também terá alguém para auxiliar com malas.
  6. Lembre do peso das malas e diga para trazer apenas o essencial. Aqui pode-se comprar ou usar o shampoo, condicionador, creme da casa então falei pra ela não trazer estas coisas.  A mala chegou vazia e como sempre, foi uma novela para fechá-la!
  7. Se a pessoa toma remédios diga para trazer a receita médica só por precaução. A minha mãe trouxe remédios para a estadia inteira dela, mas caso precisasse ou acontecesse algo, tínhamos as receitas dela aqui.
  8. Confie em Deus. É sério... eu morri de preocupação com a minha mãe, mas Deus é tão bom que sempre envia anjos para ajudar e foi o que aconteceu nas duas viagens dela. Sempre tem uma pessoa de bom coração que ajuda os inexperientes com viagem. :-) 
Acho que estes foram as coisas principais... tá certo que eu na minha loucura imprimi mapa do aeroporto e fui desenhando setinhas onde ela iria com números de identificação (imigração, baggage claim, escada, etc, etc) mas isto é loucura minha. Acho que o mais importante é passar segurança para eles de que não é um bicho de sete cabeças e que dá para se virar mesmo não falando o idioma. 
A todos que irão receber estas queridas visitas, aproveitem muito! O tempo passa tão rápido, a minha mãe retornou ao Brasil no começo da semana e já estou morrendo de saudades :-).
 E quem quiser os modelinhos da minha explicação e do vocabulário só pedir que envio por email, o meu endereço está no meu perfil :-)

Comments

  1. Que bom que tudo deu certo e você aproveitou o tempo com sua mãe,sua ideia foi genial, fazemos nossa parte, mas como você disse temos que confiar em Deus, sempre. Gostaria que enviasse pra mim os modelos que você fez, já te mandei um email. Obrigada por oferecer ajuda. Fica com Deus, bj.

    ReplyDelete
  2. Eliana, mto obrigada por dividir as informações!! Vou tentar trabalhar no item de relaxar rsrsrs Bjsss

    ReplyDelete
  3. Aline, sem dúvida é o mais difícil de todos! Pensa numa pessoa que não prega o olho durante um dia inteiro de ansiedade!!! Mas vai dar tudo certo :-)

    Kel: de nada, espero que tenha ajudado, já respondi seu email :-)

    ReplyDelete
  4. Menina você é ninja nas explicações! que maravilha!!! amei toda a assistência que vc preparou para a sua mãe e feliz que ela chegou bem e que vocês puderam se curtir :-) Beijos e feliz dia de ação de graças!

    ReplyDelete
  5. Flor: ninja nas explicações foi demais! hehehe.
    Espero que tenha tido um bom dia de Ação de Graças :-)

    ReplyDelete

Post a Comment

Deixe seu comentário, dúvidas, sugestões ou perguntas para a Paulistana na Califórnia!
Seu comentário será lido e respondido assim que possível!
Obrigada!!

Popular posts from this blog

É legal viver ilegal nos EUA?

...

O dia que a professora de espanhol quase enfartou em classe