Faça algo grandioso ou não faça nada

Ultimamente tenho visto nas mais diversas mídias - jornais, telejornais, websites, blogs, livros, vídeos - histórias de pessoas que trazem inspiração para a nossa vida. Elas ajudam pessoas desconhecidas a enfrentar problemas reais de forma concreta e grandiosa - fazem arrecadação de dinheiro ou alimentos, desenvolve projeto para pessoas carentes, etc. etc.
Geralmente só aparece na mídia quando há um impacto muito grande - como o jovem britânico Stephen Sutton que arrecadou mais de 5 milhões de libras (o equivalente a uns 15 milhões de reais) para uma instituição que cuida de adolescentes com câncer. Através da mídia social e de sua comovente história de luta contra o câncer (ele acabou falecendo no início de maio), recebeu ajuda de muitos desconhecidos e pode ajudar muitas outras pessoas. O que ele fez é louvável e invejável.
Mas o que eu e você podemos fazer diante desta história?
Acho que todas as pessoas no planeta desejam encontrar o seu propósito, a sua missão aqui neste mundo. Ninguém nasce por acaso. Quando me deparo com este tipo de história, depois de enxugar o rio de lágrimas eu penso comigo: "Poxa vida, que lindo. Queria poder fazer isto. Queria poder impactar tantas pessoas como esta pessoa impactou. Ah se eu tivesse... " e aqui você pode continuar a frase. Se eu tivesse... dinheiro, tempo, conhecimento,  talento, conhecidos, a aparência, o desejo, a desenvoltura, o jeito de falar, etc, etc, etc. E aí como não consigo fazer algo "tão grandioso" o sentimento de querer fazer algo acaba sendo perdido e acabo não fazendo nada. Não porque eu não queira, mas porque eu não sei por onde começar, então fico esperando um sinal pra começar a fazer alguma coisa...
A verdade é que impactamos pessoas todos os dias em nossas vidas. Veja quantas pessoas você interage por dia. Sua família, seus amigos, mas também estranhos, conhecidos. Você realmente acha que não tem impacto nenhum sobre a vida deles? Você acha que nenhum gesto seu fará a diferença na vida destas pessoas? Experimente ajudar alguém do seu próprio ciclo. Não precisa ser algo grandioso, uma mão para pintar a casa, lavar a louça pra mãe nesta época de frio, oferecer pra ficar com a filhos de um casal para que eles possam sair para namorar. São coisas pequenas, mas que fazem uma enorme diferença na vida de quem recebe estes pequenos gestos.
Há uma imensidão de causas para serem abraçadas. Não é porque a sua vizinha é do Greenpeace que você tem que dar contribuição e ser  voluntária para ser importante. Procure algo que faça o seu coração bater mais forte e dedique o que você tem, aqui e agora para esta causa. Pode ser 5 minutos do seu tempo, pode ser uma contribuição financeira de 5 reais por ano. Não precisa ser um grande gesto, faça algo a seu alcance. Não fique esperando os holofotes bater em você.
Às vezes acho um pouco de hipocrisia as pessoas ficarem preocupadas com questões humaniárias que acontecem do outro lado do mundo enquanto passam por crianças famintas e pessoas abandonadas nas ruas em frente as suas casas, por exemplo.  Parece que ficamos com aquela idéia de que como não podemos dar um jeito nos problemas grandes do mundo acabamos negligenciando os problemas pequenos (como a fome de uma pessoa na minha frente) e que pode ser resolvido. O sentimento de impotência traz a inércia.
Acredito muito  que quando ajudamos uma outra pessoa com sua necessidade e tiramos os olhos do nosso próprio umbigo a vida fica bem melhor, faz muito mais sentido. E Deus acaba te recompensando - a velha e boa lei da semeadura, você colhe o que plantar. Não espere uma idéia mirabolante para salvar o mundo para começar a agir. Não deixe que os "ah se eu tivesse..." te paralisarem. Comece hoje, mesmo que seja algo pequeno e verá a diferença que você pode fazer no mundo. Todo mundo começou assim. Com uma decisão, mas principalmente com uma ação.

Comments

  1. Interessante o seu post e eh a pura verdade. Aqui onde moro, a comunidade de estudantes estrangeiros eh relativamente grande. Me lembro de quando eu cheguei aqui, eu tinha 2 malas com roupas e soh. Quanta gente me ajudou doando cama, utensilios de cozinha e da casa. Hoje tento retribuir o mesmo que fizeram por mim. Sempre no Fall ou Spring, procuro saber saber quem sao os novos estudantes internacionais, pra assim poder ajuda-los, como fui ajudada. Pra alguns pode nao parecer nada, mas eu sei o quanto foi valioso quando eu recebi.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Que atitude bonita Fernanda! Só quem passa pela experiência de ser um estudante internacional entende o que você descreveu, tenho certeza de que menor que seja o objeto doado - até mesmo o seu tempo, informação, é muito valorizado! Que Deus te abençoe e você possa continuar fazendo a diferença na vida destas pessoas :-)

      Delete
  2. Concordo plenamente, querida. E eu também me vejo assim como vc às vezes, sem saber por onde começar. Sabe, vc me fez pensar.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Quando eu fico com a cabeça cheia e confusa, um conselho que li em um livro que diz : "Qual é o próximo passo que posso/devo tomar?" Não importa quão pequeno seja, sempre há um passo que você pode dar. :-)

      Delete
  3. Essas histórias grandiosas podem deixar a gente mais preocupado, sob pressão de fazer algo grandioso também. Mas como você disse, a gente pode fazer coisas pequenas e mesmo assim deixar um impacto na vida de alguém! Amei seu texto, cheio de reflexões.

    beijos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada Marcela! Eu estou passando por uma fase de muita reflexão sabe... e concordo contigo de que estas histórias colocam uma pressão pra fazer algo com a vida sabe? E foi aí que me dei conta que não preciso ser destaque na televisão ou na internet para fazer algo importante... Que a maior parte das pessoas passam a vida inteira fazendo o bem anonimamente, mas Deus nunca esquece sem dúvida alguma...

      Delete
  4. O blog me proporcionou isso. Antes eu escrevia pra mim mesma, continuo escrevendo, mas sei que as coisas que escrevo têm impacto em algumas pessoas. Recebo mensagens super carinhosas de pessoas que nem conheço e geralmente não comentam. Eu nem tinha ideia. É muito legal isso. Então acho que de alguma forma eu acabo ajudando. A gente tem que pensar em fazer um pouquinho todos os dias, afinal, conhecimento e amor é doação :)

    K!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Que legal que você recebe este carinho das pessoas que leem o blog. Às vezes eu já encontrei palavras ou pedaços de reflexão no seu blog que me ajudaram também, Bah. A gente ajuda sem saber a quem e Deus vai abençoando a gente também...

      Delete

Post a Comment

Deixe seu comentário, dúvidas, sugestões ou perguntas para a Paulistana na Califórnia!
Seu comentário será lido e respondido assim que possível!
Obrigada!!

Popular posts from this blog

É legal viver ilegal nos EUA?

...

O dia que a professora de espanhol quase enfartou em classe