Chegou a hora da verdade! - Será?

Apesar de não morar no Brasil há muitos anos, continuo acompanhando de perto - da melhor forma possível - o que anda acontecendo por lá. Converso com amigos e com a família e todos são unânimes em dizer que as coisas estão indo de mal a pior...
Quando ligo a televisão e vejo as notícias dos escândalos de corrupção o meu estômago revira. Fico pensando como e quando é que as coisas irão finalmente mudar, e lembro que as eleições estão apenas há 1 semana de distância.
É ali, naqueles segundinhos apertando os botõezinhos da urna que as coisas podem e devem mudar. Mas quantas vezes nós vamos até o local de votação com a maior má vontade do universo, sem esperança alguma, com o sentimento de que estamos apenas apenas cumprindo com uma obrigação e que nada vai mudar?
Não me envolvo em discussões políticas e nem defendo ninguém a ferro e fogo. A política no Brasil é tão complicada, tão ineficiente! Já conheci pessoas do bem que tentaram fazer diferença no meio político e desistiu no caminho por conta da muita sujeira. Conheci também pessoas que participaram do "esquema" e achava que os fins iriam acabar justificando os meios. O problema da corrupção é tão complexo porque é algo cultural, arraizado profundamente na nossa cultura e faz parte do nosso dia-a-dia que passa muitas vezes desapercebido e é aceito desde que não faça mal a ninguém, ou você acha que o nosso famoso "jeitinho" não é corrupção?
Enfim... estas eleições pra mim são especiais porque é a primeira vez que votarei desde 2006 quando ainda morava no Brasil. Durante os anos em que estou aqui sempre enviei a minha justificativa pelo correio e após a chegada do meu green card decidi que era hora de transferir o meu título de eleitor para cá.
Transferi o meu título porque queria poder fazer alguma coisa para o meu país além de reclamar. Lembro-me de como fiquei arrasada no ano passado quando estavam sendo feito protestos por todo o Brasil e pelo mundo para o fim da corrupção, que o gigante tinha acordado... fiquei decepcionada por não estar ali, mas eu tinha muita consciência que a minha hora de agir chegaria quando colocasse o meu voto na urna.
Em segundo lugar já estava cansada de ter que enviar uma justificativa eleitoral a cada 2 anos para o Brasil, já que as eleições para prefeito/vereadores são diferentes das presidenciais/governadores. E eu gosto de ter as coisas certinhas, não queria ficar esperando pra quando for ao Brasil pagar uma multa para colocar a situação em dia, mesmo porque eu sou obrigada a manter as coisas em dias porque sem isto não consigo ter o meu único documento brasileiro válido aqui - passaporte.
Nem sempre é conveniente transferir o título de eleitor no exterior pois às vezes as zonas para votação fica muito longe de casa, no meu caso é apenas mais uma desculpa para ir até San Francisco. O processo lembro que não foi difícil, eu levei o meu título antigo e acho que preenchi um papel no site da justiça eleitoral e imprimi como estava a minha situação também. Pra ser sincera eu acho um saco esta obrigatoriedade de voto, uma coisa que até hoje o meu marido não consegue entender. E fica ainda mais difícil pra ele entender as implicâncias burocráticas - como problemas para emitir passaporte - em não votar... Mas enquanto não é anulada a obrigatoriedade de votar, a partir de agora até os meus 70 anos, a cada 4 anos irei às urnas para votar apenas para presidente, já que é o único cargo que brasileiros no exterior votam.
Enfim... espero que a população brasileira pense com muito carinho na hora de apertar os botõezinhos da urna no próximo domingo. As pesquisas que eu vejo me deixam bastante preocupada porque não acredito que seja o fiel retrato do que está acontecendo por lá. Achei bem interessante o que a Bah falou sobre a pesquisa Datafolha neste post , só para confirmar as minha suspeitas sobre a integridade destas pesquisas...
O meu sincero desejo é que as pessoas votem com consciência nestas eleições e não se esqueçam da palhaçada que aconteceu e está acontecendo no Brasil. É com este sentimento que vou para as urnas no próximo domingo.

Comments

  1. Eu estou super preocupada com essas eleições. Um dos motivos da minha preocupação é não saber como justificar, apesar de ter informações em sites e tudo do mais. Se um dia eu transferir meu título vai ser difícil eu ir votar, já que só dá pra votar na capital, que fica a mais de 3h30 daqui. Eu acho que poderia ser facultativo pra quem tem residência no exterior, já que não estamos tão por dentro assim do que está acontecendo no país e, como você disse, muita gente mora super longe dos lugares de votação... complica demais a vida. Mas aqui, uma perguntinha: eu preciso enviar um documento para cada turno ou posso colocar o formulário de cada turno em um só envelope e enviar tudo junto para o cartório eleitoral da minha cidade? Como você fez durante todos esses anos?

    beijinhos!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Marcela!
      Também concordo que o voto deveria ser facultativo para quem mora no exterior porque não é todo mundo que tem um consulado perto de casa e a maioria só resolve a situação quando retorna ao Brasil...
      Você tem 30 dias para justificar a partir do dia da eleição, como os 2 turnos não ficam 30 dias de distância um do outro eu mandava um formulário de justificativa de cada turno com os documentos de suporte que morava aqui tudo em um envelope só para a minha zona eleitoral no Brasil. E aí eu só acompanhava a minha situação pelo site do TSE, nunca tive problema nenhum.
      Assisti o debate dos candidatos e meu Deus fiquei de boca aberta com a falta de respeito e de propostas... mas tenho confiança de que as coisas vão melhorar, eu pelo menos vou fazer a minha parte!

      Delete
    2. Muito obrigada pela ajuda, vou colocar tudo em um envelope só! Você acha que eu já posso enviar as duas justificativas logo depois do primeiro turno acontecer, tipo semana que vem? hehe.

      Pois é, também tô de boca aberta... tenho acompanhado tudo pela internet e é chocante o que tem acontecido, viu... vamos ver no que vai dar.

      beijos e mais uma vez muito obrigada!!!

      Delete
    3. Sempre enviei o envelope depois do segundo turno, afinal, você só pode justificar depois que "perdeu" a eleição. :-).

      Delete
  2. Eu votei num amigo que se candidatou a deputado federal... ele é bonzinho, mas não sei. Uma vez dentro, acredito que as boas intenções precisam ser muito focadas pra serem levadas adiante. Tem que ter muito foco pra poder fazer a diferença e infelizmente, a maioria se debanda pro lado mais fácil da coisa.
    Sou descrente da política, infelizmente.

    K!

    ReplyDelete
    Replies
    1. A política dá nojo, mas temos que ter a esperança de que um dia, de alguma forma, uma mudança vai acontecer e as coisas vão melhorar!

      Delete

Post a Comment

Deixe seu comentário, dúvidas, sugestões ou perguntas para a Paulistana na Califórnia!
Seu comentário será lido e respondido assim que possível!
Obrigada!!